Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Dados do Observatório de Turismo do RS são disponibilizados no site oficial da Setur; confira

A Expointer, em Esteio, e a Oktoberfest de Santa Cruz do Sul foram alguns dos eventos monitorados pelo Observatório neste ano

Publicação:

Foto de pessoas vestidas com roupas típicas alemã, desfilando por uma rua na Oktoberfet. Há arcos sobre a rua, enfeitados de preto, amarelo e vermelho - cores do evento. Várias pessoas sentadas na calçada assistindo a passeata.
Oktoberfest de Santa Cruz do Sul reuniu mais de mais de 400 mil pessoas - Foto: Leonardo Maia/Ascom Setur
Por Leonardo Maia/Setur-RS

Os dados apurados neste ano pelo Observatório de Turismo do Rio Grande do Sul, vinculado à Secretaria de Turismo, estão disponíveis no site oficial da pasta, por meio deste link. Os dados, obtidos durante eventos regionais no Estado por servidores da secretaria, devem dar respaldo para a construção de políticas públicas no setor. As estatísticas serão compiladas em painéis de informações e relatórios periódicos.

São calculados fatores com o gênero, idade, local de procedência, meio de hospedagem e pretensão de gasto diário dos turistas. Além das pesquisas aplicadas diretamente pela pasta, o Observatório busca entender o fluxo de turístico a partir de contatos com empresas dos setores de transportes e hospedagem.

No segundo semestre deste ano, a partir de quando o Observatório foi reativado, alguns dos principais eventos gaúchos foram monitorados após a retomada sem restrições sanitárias desde o início da pandemia do novo coronavírus. A Expointer, em Esteio, e a Oktoberfest de Santa Cruz do Sul movimentaram centenas de milhares de turistas e reforçaram a marcante presença do turismo regional (95% dos visitantes moram no Estado).

Financiamento de pesquisas

Uma proposta que amplia as atividades financiáveis com o dinheiro do Fundo Geral de Turismo (Fungetur) foi aprovado na Câmara dos Deputados e segue para sanção presidencial. Conforme o texto da proposta, 2% das receitas da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) deverão ser aplicados em pesquisas e estudos acadêmicos e técnico-científicos sobre produtos turísticos brasileiros que apresentem potencial mercadológico internacional.

Para o economista Antonio Pedro Lima, coordenador do Observatório de Turismo do RS, a aprovação do novo projeto de lei reconhece a importância das pesquisas. “Esse é um passo para consolidação de um setor de Turismo mais inovador e sustentável”, defendeu. O setor de turismo representará 11,3% da economia global, conforme o Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC).

A visão também é compartilhada por Giovanna Tavares, coordenadora da Rede Brasileira de Observatórios de Turismo (RBOT), que reúne mais de cinquenta entidades ao redor do País. “Esperamos que o Fungetur possa fortalecer e nortear as políticas de desenvolvimento social e o crescimento econômico do turismo brasileiro”, disse.

Secretaria de Turismo